Você sabe o que é o ROA?

Em qualquer empresa é necessário que sempre haja uma mensuração adequada dos retornos que determinados ativos são capazes de gerar para a organização. Afinal, essa é uma maneira simples de se estabelecer o valor dos ativos existentes.

O ROA é uma das métricas que são utilizadas para que se possa entender um pouquinho a mais da empresa nesse sentido e é justamente por esse motivo que ele é tão importante.

No conteúdo de hoje nós iremos entender o que ele é, para que ele serve, qual sua importância e como ele pode ser calculado. Confira!

O que é ROA?

 

O ROA é a sigla que representa o cálculo realizado para se definir o Retorno Sobre Ativos.

Essa continha ajuda a entender um pouco mais sobre a rentabilidade de uma empresa analisando os ativos que ela possui.

Os ativos de uma empresa representam o capital que ela possui aplicado em contratos, estrutura, máquinas, estoques, etc. Ou seja, tudo aquilo que está materializado.

Cada um desses ativos traz um retorno para a empresa, seja ele grande ou pequeno. O foco do ROA vai ser mostrar o percentual de retorno que a empresa consegue obter sobre esses ativos. Quanto maior ele for, mais capacitada a organização é.

É graças ao ROA que um gestor pode verificar qual é a eficiência de um negócio, de modo que possa definir com mais clareza o quanto ele pode dar aos seus acionistas mantendo a saúde financeira da empresa em perfeito estado.

Qual a diferença entre ROA, ROE e ROI

Por conta das siglas serem muito parecidas, as pessoas acabam confundindo o ROA, ROE e ROI, sendo que cada um deles é bem diferente do outro.

Isso não quer dizer que um deles é melhor ou pior. Na verdade, todos são muito utilizados pelas empresas para que seja possível determinar e mensurar dados muito importantes.

Para começar, como vimos até agora o ROA define o retorno dos ativos, avaliando o quanto uma empresa consegue obter a partir da sua estrutura.

Já o ROE leva em conta as fontes de capital livre, isto é, que não estão de alguma forma amarrados a maquinários e estruturas. A partir daí ele consegue definir o Return of Equity ou Retorno sobre o Patrimônio, que mostra sua capacidade de agregar a valor a si mesma por meio dos seus próprios recursos.

Por outro lado, o ROI mede o Retorno sobre o Investimento, definindo o quanto a empresa está ganhando para cada real que ela coloca naquela ação.

Existe ROA negativo?

Sim, é possível que o cálculo do ROA acabe dando um resultado negativo, o que exige uma boa análise para que seja possível interpretar essa informação e mudar a situação o mais rapidamente possível.

Veja bem:

Quanto maior é o número de ativos que uma empresa possui menor será o valor retorno que cada um deles irá trazer, pois estará diluído em meio a tantos outros ativos.

Por conta de períodos de dificuldade financeira, pode ser necessário que a empresa tenha que liquidar alguns ativos para poder cobrir contas, fazendo assim com que o ROA seja negativo, pois não haverá nenhum rendimento mensal.

A melhor maneira para retirar o ROA do negativo é promover um enxugamento máximo de gastos e priorizar o pagamento de dívidas para que a situação volte a se normalizar.

Qual é a importância do ROA?

 

O ROA é capaz de mostrar para você que o capital de uma empresa deve ser aplicado em alguns ativos específicos, pois são eles que trazem um retorno maior. Ou seja, ao investir mais neles você também estará garantindo um retorno melhor.

Além disso, é por meio do ROA que podemos analisar o quanto uma empresa é hábil na hora de transformar os seus ativos em recursos financeiros. Até porque existem empresas com ativos pequenos e que conseguem ótimos resultados proporcionais.

Ou seja, uma pequena empresa com um ótimo ROA possivelmente irá se tornar cada vez mais lucrativa, pois desde o início consegue obter ótimos resultados a partir daquilo que já tem.

O que deve ser levado em consideração na hora de analisar o ROA?

Quando for a hora de analisar o Retorno sobre Ativos que uma empresa possui, o ideal é se atentar a pontos como os resultados que foram apresentados nos últimos anos, o contexto econômico e também a maturidade daquela empresa no mercado.

Afinal, como qualquer outra métrica o ROA por si só não é capaz de definir com 100% de clareza a realidade de uma organização.

Outro ponto super importante e que deve ser levado em consideração na hora da sua análise é o filtro que será utilizado. Isso é crucial porque dependendo do que se quer analisar, é possível retirar inúmeras informações do ROA.

Como calcular o ROA?

O cálculo do Retorno sobre Ativos exige uma preparação prévia, pois são necessárias algumas informações para que ele seja realizado. Essas informações são:

  • Lucro líquido;
  • Ativo total.

Você deve analisar a lucratividade que foi obtida dentro do último ano e verificar qual é o valor de ativos que a empresa possui. A partir daí é preciso seguir a seguinte fórmula:

ROA = Lucro líquido ÷ Ativo total x 100

Isso irá te dar um percentual que irá demonstrar o ROA que a empresa possui. Uma vez que isso já esteja claro, você só precisa aplicar essa fórmula a realidade da sua empresa.

Mas lembre-se de que para que o valor do ROA seja achado da forma certa será preciso ter muito cuidado na hora de apontar o lucro líquido e o valor total de ativos que a empresa possui.

Até porque caso haja alguma informação errada nessa conta o valor final será fora daquilo que é a realidade, o que dará uma visão distorcida para a equipe de gestão.

Como funciona o Software SaaS do IndicadoresInteligentes?

O IndicadoresInteligentes é um software SaaS para acompanhamento de métricas, KPI’s de forma fácil. Através dos recursos disponíveis no software, é possível gerenciar os mais diversos Indicadores da sua empresa de forma online.

Controle o crescimento, acompanhe a evolução da sua empresa, tenha uma maior previsibilidade do seu negócio com os mais diversos indicadores. Conheça os diferenciais do nosso software:

  • Perfis de Acesso;
  • Gráficos com range de datas;
  • Importações de fácil manuseio;
  • API de fácil integração;
  • Dashboard de Vendas, Financeiro, Atendimento, Contábil e de Clientes;

FALE COM UM ESPECIALISTA

Ficou interessado em outros assuntos relacionados a Indicadores? Confira outros materiais em nosso blog.

Caso tenha ficado com alguma dúvida em relação ao assunto, deixe o seu comentário aqui embaixo para que possamos te ajudar. Também não se esqueça de navegar pelo blog e conferir os outros conteúdos que foram preparados para você. Até mais!